Modelo de Negócio para Comunicação Corporativa

Entender os desafios que a sua organização enfrenta é fundamental na escolha da solução adequada. A arquitetura modular e flexível da plataforma define se é possível elaborar uma estrutura moldada para melhor atender a necessidade do negócio.

O modelo de negócio tem duas variáveis, que são: Local de hospedagem e a Modalidade de contratação. Assuntos distintos, que muitos administradores se confundem pelo carácter intangível das opções.

De qualquer forma os componentes devem ser escolhidos pelo cliente, com apoio consultivo de especialistas, para alcançar os melhores resultados. Os módulos das aplicações devem ter uma integração garantida, mesmo que não contratadas no mesmo momento, e com isso eliminam gastos desnecessários e simplificam a operação.


LOCAL DE HOSPEDAGEM

A necessidade de reduzir custos e otimizar a operação é uma realidade para empresas de qualquer segmento. E a capacidade de se adaptar às demandas de um mundo móvel e em rápida transformação se tornou um diferencial competitivo nas organizações.

Agora fica a pergunta: Onde hospedar minha solução de comunicação?

Vamos iniciar indicando que os locais de hospedagem podem ser: em NUVEM VIRTUAL, NUVEM ON PREMISE ou LOCAL. Analisando cada local e seus custos/benefícios podemos fazer a melhor escolha para cada projeto.


Nuvem Virtual

NUVEM VIRTUAL

Acompanhando as recentes mudanças no ambiente tecnológico, o modelo de hospedagem em NUVEM garante acesso a funcionalidades avançadas sem a necessidade de grandes investimentos em estrutura.
Na NUVEM VIRTUAL a solução é implantada em Data Center compartilhado, e o cliente não tem a propriedade ou uso isolado da solução. Cobra-se por ramal, por tempo de uso.


Nuvem dedicada

NUVEM ON PREMISE

Nesta modalidade a solução também é implantada em Data Center, mas em ambiente isolado para a empresa. Ou seja, todas as aplicações rodam em VM (Virtual Machines) de uso exclusivo da empresa contratante.


Instalação Local

LOCAL

Nesta modalidade a solução é implantada localmente na empresa. São instalados servidores e toda aparato de infraestrutura local, para prover a solução. Esta solução é a mais convencional, e a com maior investimento.


MODALIDADE DE CONTRATAÇÃO

A modalidade de contratação envolve não só a análise financeira, como também a responsabilidade pelo funcionamento da solução. Dois termos são conhecidos pelos gerentes das empresas: Capex e Opex. São siglas em inglês que significam capital expenditure e operational expenditure respectivamente. No modelo CAPEX, os investimentos são feitos na forma de aquisição de bens para a empresa. No modelo OPEX, os investimentos são feitos em forma de contratação de serviços.

Abaixo a descrição das possíveis modalidades de contratação.


Aquisição

Quando o cliente faz a compra de toda solução de Software e Hardware, pagamento direto ou financiado via instituições bancárias convencionais, ou via BNDEs. Após a compra, para se manter a solução em condição de uso, há a necessidade de serviços de: manutenção, Network Operation Center (NOC), e Operação Assistida em soluções que rodam em missão crítica. Além no investimento em Infraestrutura de TIC.

Não podemos dizer que este tipo de contratação pode ser chamado de CaaS, mesmo se referindo as mesmas plataformas de comunicação, estas não são fornecidas somente como serviço.


Locação

Quando o cliente contrata o aluguel de determinada solução, que conterá Softwares e Hardwares pré definidos. Nos serviços de locação os serviços de manutenção já estão inclusas. E podem ser acrescidos outros serviços como o de Network Operation Center (NOC) e Operação Assistida em soluções que rodam em missão crítica. A contratação tem um SLA que define a relação de prestação de serviço.

A Locação pode ser vista como um modelo de CaaS, pois o fornecimento é somente de serviços.


As a Service

É a entrega da responsabilidade de fornecimento e gestão da solução de comunicação da empresa para um único fornecedor. Essa abordagem elimina o grande investimento de capital e a sobrecarga contínua de um sistema, cuja capacidade muitas vezes pode exceder ou ficar aquém da demanda atual. Não há risco de o sistema se tornar obsoleto e exigir atualizações ou substituições periódicas, pois a contratação passa a ser por necessidade, por uso, por serviço. A contratação tem um SLA que define a relação de prestação de serviço.

Esta modalidade de contratação é o CaaS puro, onde temos um SLA definindo o formato da prestação de serviço, e a contratação por unidade e tempo de uso.


Missão Crítica

Em tecnologia da informação e comunicação (TIC), é o termo utilizado no que diz respeito a disponibilidade de aplicações, serviços e processos dos quais a paralisação ou perda de dados importantes poderiam gerar transtornos, não apenas financeiros, mas também sociais. Normalmente, uma série de equipamentos e tecnologias são aplicadas ao ambiente que comporta esse tipo de serviço, visando tolerância a falhas e alta disponibilidade.

SLA

SLA (Acordo de Nível de Serviço) é um compromisso assumido pelo prestador de serviços perante o cliente. Este compromisso descreve o serviço, os níveis de qualidade que devem ser garantidos, as responsabilidades das partes e eventuais compensações quando os níveis de qualidade não forem atingidos.

Tem alguma dúvida?
Quer saber mais?

Soluções Recomendadas

Dúvidas?

Dúvidas? Pode Mandar

Instagram

Entrar na conta

Preencha o formulário para se registrar

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.